terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Os tropeços do campeão


O Corinthians é pentacampeão brasileiro. Sem dúvida, foi o time mais regular - ficou na liderança por 27 rodadas - e o que mais mereceu o título. Mesmo com a ótima campanha, que incluiu a melhor defesa do campeonato e o maior número de vitórias, houve jogos em que o Corinthians deixou o torcedor com o coração na mão - pra não dizer outra coisa. Agora que o Timão já levantou a taça, pode ser que os fiéis apaixonados ignorem os tropeços. Mas, que na hora deu desespero, isso deu.


24/07/2011: Corinthians 0x1 Cruzeiro

As dez primeiras rodadas do Campeonato Brasileiro foram só alegria para o Timão: nove vitórias e um empate. O Cruzeiro, que mais tarde viria a brigar contra o rebaixamento, ocupava a oitava posição e pensava em brigar lá em cima até o fim do campeonato. O jogo no Pacaembu corria como o esperado: o Corinthians dominava as ações e estava próximo de abrir o placar quando Wallyson, artilheiro da Libertadores, chutou uma bola do meio do campo e encobriu Renan. Falha feia do goleiro corintiano. E foi isso. Um a zero Cruzeiro, que derrubou o líder e subiu à sétima colocação, obtendo seu melhor posto durante todo o campeonato.

Wallyson fez um golaço contra o Corinthians
 no Pacaembu
 (Foto: jogandopalavrasfora.blogspot.com)


O Vasco, naquela rodada,
ganhou do Atlético-MG, fora de casa, por 2x1.



E depois?

A derrota para o Cruzeiro foi inesperada e, por quebrar a sequência invicta, abalou um pouco o Corinthians. Na rodada seguinte, o Timão mostrou que estava em um momento ruim no campeonato, o que chegou a fazer o torcedor questionar a qualidade do time. Isso aconteceu porque...



31/07/2011: Avaí 3x2 Corinthians

Depois de perder para o Cruzeiro em São Paulo, o alvinegro viajou a Florianópolis para encarar um Avaí em crise. Para se ter uma ideia, o Leão da Ressacada passou as 38 rodadas do Brasileirão na zona de rebaixamento. Na décima terceira, os catarinenses entraram em campo na penúltima colocação e do Corinthians, líder, esperava-se uma vitória que mantivesse a campanha quase perfeita dos paulistas até então. Emerson, o Sheik, abriu o placar para o Timão, mas William e Rafael Coelho (duas vezes) fizeram três a um para o Avaí. Nos acréscimos do segundo tempo, Jorge Henrique ainda descontou para o líder, mas já era tarde demais.

Rafael Coelho (direita) foi o destaque da vitória do Avaí contra o Timão
(Foto: uol.com.br)

O Vasco, naquela rodada,
derrotou o São Paulo, fora de casa, por 2x0.

E depois?
Perder para o Avaí aumentou a dor de cabeça para o Corinthians. Após duas derrotas seguidas, as três rodadas seguintes trouxeram apenas uma vitória: contra o então lanterna América Mineiro, em casa, por 2x1. Apesar de não perder as outras partidas - contra Atlético Paranaense e Ceará -, o Timão mostrou para o seu mal acostumado torcedor que não existe a possibilidade de obter uma campanha perfeita.



14/08/2011: Corinthians 2x2 Ceará

A vitória escapou entre os dedos. O líder Corinthians recebeu o Ceará, então décimo terceiro colocado, no Pacaembu. Paulinho, 1x0 Corinthians. A primeira bobeada do Timão foi quando Chicão e Leandro Castán foram interceptar a mesma bola e ficaram no 'deixa que eu deixo'. Osvaldo agradeceu e empatou para os nordestinos. Ainda no primeiro tempo, Alex acertou um balaço do meio da rua e colocou os paulistas de novo na frente. Porém, no final do jogo, aconteceu a segunda bobeada do Timão. Escanteio para o Ceará. Fabrício subiu sozinho para cabecear. Júlio César ainda fez uma linda defesa, mas Rudnei, no rebote, deixou tudo igual para o Vovô. A essa altura, o Flamengo já havia alcançado a pontuação do Corinthians e só era o segundo colocado porque o Timão tinha uma vitória a mais.

Rudnei (esquerda) fez o Timão tropeçar de novo em casa
(Foto: diaadianews.com.br)
O Vasco, naquela rodada,
bateu o Palmeiras, em casa, por 1x0.

E depois?
A rodada seguinte foi emocionante para os corintianos. Jogando em Ipatinga contra o Atlético Mineiro, o Timão viu o Galo abrir 2x0, mas, em noite inspirada de Emerson, conseguiu a virada e a manutenção da liderança. Porém, depois da virada sobre o Atlético...



20/08/2011: Corinthians 0x2 Figueirense

Nesse dia os corintianos ficaram fulos. O jogo poderia durar uma semana que o Corinthians não iria conseguir fazer gol de jeito nenhum. O Figueirense foi perfeito. Mesmo depois de levar 3x0 do Fluminense, o time de Jorginho colocou o Corinthians na roda com uma defesa muito bem montada e um meio campo frio e calculista. Wellington Nem abriu o placar para o Figueira ainda no primeiro tempo. Depois, foi só esperar o Corinthians entrar em pânico para encaixar um contra ataque. Foi assim que Pittoni, no finalzinho do jogo, decretou a vitória dos catarinenses: 2x0.


Wellington Nem, uma das revelações do Brasileirão 2011, infernizou a zaga
do Corinthians no Pacaembu (Foto: gazetaesportiva.net)

O Vasco, naquela rodada,
empatou por 1x1 no clássico contra o Fluminense.

E depois?
A derrota para o Figueirense também não tirou o Corinthians da liderança, mas também causou muito impacto no Parque São Jorge pelo fato de ter sido inesperada e, principalmente, porque o Corinthians ficou totalmente entregue em campo. Na rodada seguinte, outra derrota: 2x1 para o rival Palmeiras, de virada, e o Campeonato Brasileiro começava a embolar de vez.



12/10/2011: Corinthians 0x2 Botafogo

Foi praticamente um reprise de Corinthians 0x2 Figueirense, e também foi muito parecido com o jogo do primeiro turno, em que o Timão venceu os cariocas por 2x0 no Engenhão. Depois de dez rodadas sem nenhum tropeço tão inesperado, a Fiel presenciou o domínio total do Botafogo em pleno Pacaembu. Como na derrota para o Figueirense, o jogo poderia acontecer até o outro dia que o Corinthians não ia conseguir marcar. Maicosuel e Loco Abreu marcaram os gols do Glorioso, que ainda estava forte na disputa pelo título.


Loco Abreu fez o primeiro do Fogão contra o Corinthians no Pacaembu
(Foto: soubotafogo.com)

O Vasco, naquela rodada,
ficou no 2x2 contra o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada.

E depois?
Mesmo depois de recuperar a liderança, que havia sido perdida com a derrota para o Santos também no Pacaembu, o Timão não ficou muito firme na ponta. Logo após a derrota para o Botafogo, o Corinthians bateu o Cruzeiro em Minas. Porém, na trigésima primeira rodada, o empate contra o Internacional colocou o Vasco da Gama na ponta e o coração da Fiel na garganta.



06/11/2011: América-MG 2x1 Corinthians

O América Mineiro só havia vencido quatro partidas das 32 disputadas. Era lanterna e virtual rebaixado do Brasileirão. Mas o Corinthians, apático, não soube o que fazer em campo. Fábio Júnior e Chicão, de pênalti, impuseram o 1x1 no placar. Porém, quando o empate estava quase sacramentado, Amaral cobrou falta com perfeição e deu a vitória aos mineiros. Era o jogo que o Corinthians não poderia perder, mas perdeu.


A falta convertida em gol por Amaral quase frustrou os planos de título do Corinthians
(Foto: lancenet.com.br)

O Vasco, naquela rodada,
perdeu para o Santos por 2x0 na Vila Belmiro.

E depois?
A derrota para o América-MG não tirou a liderança do Corinthians. O impacto foi grande, é claro, mas as últimas cinco rodadas do campeonato mostraram porque o time do Parque São Jorge merecia o título. Nas quatro rodadas seguintes, vitórias sobre Atlético-PR, Ceará, Atlético-MG e Figueirense. O empate na última rodada contra o Palmeiras foi o suficiente para a Fiel soltar o grito de campeão.


Nem mesmo os tropeços 'bobos' fizeram a Fiel deixar de gritar 'É CAMPEÃO!
(Foto: noticiasbr.com.br)


No Campeonato Espanhol, se o Real Madrid perde cinco jogos tolos e o Barcelona não, com certeza o título vai para os catalães. No Italiano, cinco tropeços inesperados da Juventus a colocam atrás de Internazionale e Milan na tabela final. Mas, no Brasileirão, o equilíbrio prevalece. O campeão, com uma campanha invejável, perdeu pontos bobos nessas e em diversas outras oportunidades. E é essa imprevisibilidade que faz do Brasileirão o melhor campeonato do mundo.

2 comentários:

  1. muito interessante , poucos trazem materia com tanta clareza, parabens continuem assim

    ResponderExcluir
  2. esse garoto vai longe

    ResponderExcluir